segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Minha companheira.




















Este blog dedico a você minha amiga e companheira solidão...


O lobo


Este temido animal

Que de todos os cachorros é ancestral

Perigoso, ligeiro...

Atento, audaz...

Manhoso, sorrateiro...

Amigo e voraz.


Este solitário animal

Que pelo homem não foi domesticado

Só é amigo de si mesmo, e por isso mal amado...

Sozinho e angustiado.

Mas Só não anda não,


Vive acompanhado pela lua

e sua companheira solidão.

Coração vazio, estomago roncando...

Não sabendo ser diferente,

Por aí vai vagando... neste imenso mundão..

Só, o lobo, e a companheira solidão.


A ti, óh primitivo lobo,

dedico: nas palavras do poeta toma forma...

e vive "O Lobo Solitário"...


O Poeta Solitário, que sozinho viveu durante vários anos sem coragem de publicar seus pensamentos, afinal se alguém os compartilhassem deixaria de ser solitário como é.


Aqui revela-se, e nestas páginas faz tomar forma a força do sentimento da alegria e da melancolia de ser só.


Curtam o espaço, comentem... temas idéias criatividade e suas poesias serão bem vindas!


O Poeta Solitário